A juventude é o alvo

O Presidente da República João Lourenço estaria a ser hipócrita se combatesse os jovens do seu próprio executivo, como muitos dos seus detratores que vão promovendo campanhas difamatórias contra João Lourenço e o governo, sugerem.

Não se consegue perceber a tamanha má fé por parte de um certo grupo de cidadãos que aproveitando-se da morte do Governador Sérgio Luther Rescova e surpreendidos com o nível de popularidade do malogrado que até certo ponto demostrou o apoio dos angolanos a um novo MPLA composto de jovens, têm agora criado campanhas que visam enganar a sociedade, querendo fazer acreditar que o presidente estaria a combater os jovens do seu partido e governo, quando na verdade isso não passa de falácia porque é o próprio presidente que está a nomear e projectar estes jovens governantes para bombear o sangue novo no desenvolvimento do país.

Os marimbondos em conluio com a oposição estavam muito conformados que o MPLA estava morto e sem acção para o futuro, mas a morte de Rescova provou o contrário, mostrando que o partido dos camaradas continua vivo e com muita força e acima de tudo rejuvenescido, com jovens bem formados prontos para abraçar os novos desafios e levar Angola adiante. E isto é pura pedra no sapato da oposição e os marimbondos que agora mostram-se preocupados, por isso, vão criando campanhas que visam distrair a sociedade no sentido de fazer perder a esperança pelo presidente.

Ora vejamos, como é que o presidente que nomeou Sérgio Luther Rescova como o primeiro jovem a governar Luanda estaria envolvido na sua morte quando foi ele mesmo que o projectou? Que tipo de ser humano acham que JLo seria? Como é que o presidente estaria contra os jovens Adão de Almeida, Adjany Costa, Vera Daves e tantos outros jovens que compõem o seu executivo, quando foi ele mesmo que os nomeou e isto faz parte da sua estratégia de trabalho, que é de reformar o país, tendo os jovens como a força motriz e os mais velhos, os orientadores dos destinos de Angola.

Por isso, não devemos dar muitos ouvidos a estes falatórios que só visam criar desitabilidade social, por isso, investem nestas campanhas difamatórias, outros temem o peso da justiça que tarde ou cedo poderá recair sobre eles fruto das ações e todas “marimbondagens” que viam fazendo estes anos todos, e viram na desinformação como a arma certeira para pôr o povo contra o executivo, temos de ser vigilantes.

Por: Pumba Kibozo

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: