Accionistas do BAI contra bancos concorrentes na preparação da venda

Os accionistas do Banco Angolano de Investimentos (BAI) solicitaram ao Instituto de Gestão de Activos e Participações do Estado (IGAPE) o afastamento de bancos comerciais que operam em Angola do concurso público que vai determinar o intermediário financeiro responsável pela preparação da venda da participação do Estado naquela instituição bancária, apurou o Expansão.

A justificação para este pedido passa pelo facto de que esta operação irá permitir ao intermediário financeiro que for seleccionado ter informação privilegiada sobre o maior banco em activos do sistema financeiro nacional, onde o Estado tem uma participação de 10% (8,5% da Sonangol e 1,5% da Endiama). Admitem que se for seleccionado um banco a operar em Angola põe em causa o princípio da concorrência.

Um dos accionistas do BAI contactado pelo Expansão alerta para questões como conflito de interesses, uma vez que um intermediário financeiro terá sempre acesso aos planos do banco que, recentemente, aprovou uma nova estratégia que visa reforçar a liderança do sector bancário do país. “Quem nos garante que quem tiver essa informação privilegiada não vai utilizar essa informação em benefício próprio”, revelou a fonte sob anonimato.
Entretanto, fonte do IGAPE admite ao Expansão que para evitar eventuais conflitos de interesse, como sugerido pelos accionistas do BAI, o intermediário financeiro desta operação será um banco estrangeiro, ao contrário do que aconteceu com o Banco de Comércio e Indústria, que pertence a 100% ao Estado e que terá como intermediário o Standard Bank Angola.

Fonte: Expansão

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: