Covid-19: Angola recupera 75 doentes nas últimas 24 horas

Covid-19: Angola recupera 75 doentes nas últimas 24 horas

Alberto Pegado e Xavier António
18 de Julho, 2020

Pela primeira vez desde o início da pandemia em Março último, Angola recuperou 75 pacientes nas últimas 24 horas, anunciou ontem, em Luanda, o secretário de Estado para a Saúde Pública.

Os doentes se encontravam internados nos centros de internamento especializado.  Franco Mufinda, que anunciou o facto, disse que a recuperação de pacientes deve-se a uma nova abordagem implementada pela Comissão Multissectorial da Covid-19. O secretario de Estado, que interveio na sessão de actualização de dados, no Centro de Imprensa Aníbal de Melo, informou que, ainda ontem, 31 pessoas foram infectadas, todas da província de Luanda.

Os mesmo têm idades compreendidas entre os dez meses e 73 anos, sendo 17 homens 14 mulheres.  Tal como na quinta-feira, na sexta-feira houve, igualmente, o registo de um óbito. O malogrado esteve internado na Clínica Sagrada Esperança, há cinco dias, tendo, posteriormente, entrado em estado crítico, com agravamento do quadro clínico.

Em relação às localidade mais afectadas pela pandemia, destacou o distrito da Maianga com 97 casos activos, 14 recuperados e oito óbitos, Ingombota 42 infecções activas, cinco recuperados e três mortos.  Já o município do Kilamba-Kiaxi tem 37 pacientes activos, oito recuperados e três óbitos, Talatona com 41 doentes activos, 35 recuperados e três mortes e Belas regista 66 casos activos, 18 recuperados e três falecimentos.

Com os dados actuais, Angola eleva para 638 casos confirmados, dos quais 29 mortes, 199 pacientes recuperadas e 410 doentes internados nas unidades de tratamento. Destes, nove requerem um tratamento especial.  Nas últimas 24 horas, precisou, foram processadas 2.988 amostras, das quais 31 positivas, no que se refere à Biologia Molecular, e 2.957 negativas, perfazendo, até à data, 50.867 amostras, resultando em 638 positivas, 41.683 negativas e 8.546 em processamento.

Franco Mufinda disse que as autoridades sanitárias têm sob vigilância 3.832 contactos, sendo que em quarentena institucional estão 785 pessoas e 1.460 casos suspeitos foram investigados. O secretário de Estado esclareceu que, no âmbito dos testes serológicos rápidos, foram analisadas em Luanda 2.693 pessoas, dos quais 179 reactivas, o que eleva a 6,6 por cento.

A nível nacional, acrescentou, até ontem, houve um acumulado de 19.562 testes serológicos feitos, sendo 888 reactivos, o que representa uma base de 100 e um percentual de 4,6. Deste, cinco pessoas, em cada 100, tiveram uma reacção na base da testagem serológica. Um total de 29 em quarentena institucional receberam alta, sendo nove em Benguela, seis em Luanda, quatro na Lunda-Norte, três no Cuando Cubango, igual número no Huambo e duas no Bié e Uíge

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: