Crenças em questões tradicionais retardam empoderamento da mulher – Bispa

A bispa da Igreja Anglicana de Moçambique e Angola (IAMA), Filomena Teta Estêvão, apontou as crenças em algumas questões tradicionais e culturais, como estando na base do atraso do empoderamento da mulher, sobretudo no meio rural.

Em declarações à ANGOP, no quadro do Março/Mulher, disse que estas questões estão na base dos casamentos e gravidez precoces, situações que retardam a capacitação das jovens mulheres para enfrentarem os desafios do equilíbrio do género.

Perante este contexto, a religiosa disse que as igrejas e a sociedade civil são chamadas a desenvolver um papel educador, para a mudança de mentalidades.

No seu entender, são acções colectivas que fortalecem as mulheres, de modo a mantê-las organizadas e livres de qualquer tipo de preconceito, pois são a força da sociedade.

Por isso, realçou,“as normas tradicionais, culturais, sociais, que impõem limitações ao papel da mulher devem ser quebradas”.

Filomena Teta criticou aquelas organizações religiosas com estruturas patriarcais e hierárquicas de longa data, que apenas priorizam a liderança masculina.  

Neste diapasão, disse que as mulheres precisam de mais oportunidades para saberem tomar as suas decisões, porque uma mulher ponderada é ter poder e ser capaz de realizar certas actividades.

Porém, sublinhou ser notório o empenho do Executivo que vem dando mais espaço à liderança feminina nos  órgãos de decisão.

Por outro lado, a bispa destacou o papel da igreja, enquanto parceira do Estado, tem se empenhado para a reconciliação e pacificação dos angolanos, bem como no combate à pobreza, através da construção de infraestruturas de ensino e saúde.

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: