ENERGIA E ÁGUA NAS ESCOLAS, TRATADA EM REUNIÃO TRIPARTIDA ENTRE MINEA, MINED E GPL.

A Temática sobre a água e luz eléctrica nas escolas marcou o encontro tripartido entre os Ministros da Energia e Águas, João Baptista Borges, Ministra da Educação, Luísa Grilo e a Governadora de Luanda, Joana Lina.

Realizado na manhã desta sexta-feira, 04 de Setembro, no Palácio do Governo Provincial de Luanda o encontro que contou também com a presença dos secretários de Estado para Energia e Águas, Vices Governadores da Província de Luanda, PCA, s da ENDE, EPAL, Directores Nacionais e outros altos do sector da Energia e Águas, serviu para balanço das acções desenvolvidas pelo Sector de Energia e Águas, em torno da criação de condições básicas para fornecimento de energia eléctrica e água potável às Escolas, o pressuposto fundamental para o retorno às áulas.

Ao fazer as honras da casa, a afintriã Joana Lina,  agradeceu a presença dos Ilustres convidados tendo realçado a importância do encontro que pode elevar o nível de engajamento das partes envolvidas no processo do retorno das aulas numa altura em que a cidade capital é o epicentro da pandemia do COVID-19, que assola o país e o Mundo.

Ao usar da palavra o Ministro João Baptista
Borges, considerou o encontro como sendo de real importância para avaliar o trabalho das equipas técnicas, criadas a 28 de Junho do corrente ano para definição de estratégias por forma a garantir o funcionamento regular dos serviços de água e energia nas escolas.

Segundo dados partilhados pela Directora Nacional das Águas, Elsa Ramos,
do levantamento feitos pela EPAL levantamentos feitos pela EPAL e Direcções municipais de Educação em 4 municípios, nomeadamente, Cacuaco, Icolo e, Bengo, Kilamba Kiaxi e Talatona, foram identificadas, 42 escolas, ligadas à rede pública.

Segundo a DNA, foram feitos levantamentos para a instalação de reservatórios de polietileno nas escolas dos municípios de Belas, Cacuaco e Cazenga.

A EPAL está a envidar esforços no sentido de identificar todas as escolas da Província de Luanda fora da cobertura da rede pública, incluindo as do ensino primário, por forma a serem atendidas mesmo que numa primeira fase por via de abastecimento por camiões cisternas, sendo que do trabalho realizado pelas equipas técnicas foram identificadas
195 escolas com condições de serem abastecidas, a partir da rede pública .

O Vice-governador para política social informa que ao nível de todos municípios foi feito conjuntamente com o Director de Educação de Luanda um levantamento em todas escolas e confirma que o trabalho já está concluído e entregue as áreas competentes.

A Governadora sugere a elaboração de um relatório final para os passos subsequentes a sua materialização, sendo que a DNA e a EPAL estão já engajadas na sua elaboração até à próxima quinta feira, 10 de Setembro.

Quanto à energia eléctrica, a situação afigura-se menos preocupante, tendo em conta ao universo de escolas servidas pela rede eléctrica pública, uma descrição que deixa satisfeita a Titular do Sector da Educação Luísa Grilo.

O GABINETE DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL E IMPRENSA DO MINEA,

Luanda, 04 de Setembro de 2020

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: