Etona inaugura exposição em Cacuaco

Jornal de Angola/Manuel Albano

O artista plástico Etona inaugura uma exposição com a peça única “Cegueira da Justiça”, em alusão e homenagem ao Dia da Mulher Africana, a 31 do corrente mês, a partir das 9h00, em Cacuaco, nas imediações do tanque de água e as pedonais, num espaço aberto à apreciação pública.

O artista plástico disse, hoje, ao Jornal de Angola, que a obra retrata a imagem de uma mulher em representação a “Deusa da Justiça”. A estatueta, com mais de três metros de largura e dois de altura, é a primeira de quatro obras, a serem levadas à apreciação pública nos municípios do Cazenga, Viana e Marginal de Luanda.

Segundo o artista, as peças, que fazem parte de um projecto cultural, vão ter como princípio básico a divulgação de elementos representativos da matriz cultural nacional, chamando a atenção para o problema da aculturação.

Etona disse que o projecto conta com o apoio de mais de 20 elementos, entre filósofos do Etonismo, fotógrafos e operadores de câmara que fazem parte da estrutura organizativa da exposição. “A mostra tem a responsabilidade de provocar o debate público sobre a importância dos valores culturais nacionais. O que pretendo é mesmo também sondar as opiniões e quebrar mitos”.

Em aproximadamente sete dias, explicou, estará colocada na trilha do antigo Caminho-de-Ferro (Luanda/Funda). O projecto conta, igualmente, com a colaboração da Administração de Cacuaco, que vai ajudar a manter a segurança no local, instituições de ensino superior, estudantes universitários e críticos de arte.

O artista
Etona, de 59 anos, natural do Soyo, província do Zaire, é membro ordinário da Associação Internacional da Estética; da Federação Mundial das Associações de Filosofia; da União Nacional dos Artistas Plásticos Angolanos (UNAP); da Associação Novos Artistas Sediados em Portugal (Lisboa); do Centro Internacional de Escultura (Sintra-Lisboa); do Círculo Artístico Artur Bual, Portugal; da Direcção da Associação de Apoio aos combatentes das ex-FAPLA) e sócio de ouro da Cooperativa Árvore, Porto, em Portugal, no ano de 2018.

Pela grandeza e magnitude das obras, Etona tem sido motivo de estudos em várias universidades e deu origem a uma obra literária intitulada “Etonismo: Formas e Normas da Razão Tolerante”, do historiador Patrício Batsîkama. É detentor de vários prémios internacionais como o “Great Master” da Colecção African Painters Prestigious Prize (2005). No mesmo ano, foi distinguido na terceira posição com o Prémio Internacional, Granada, Espanha. Ainda neste mesmo ano foi classificado na terceira posição com o prémio (Art For Global Development), Washington DC, published in August 

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: