Governo pretende tornar Baia dos Tigres num verdadeiro Oásis de Angola

O governo do Namibe pretende tornar a Ilha da Baia dos Tigres, no município do Tômbwa, num verdadeiro “ Oásis “ de Angola, a julgar pelas suas características geográfica e com os recursos turísticos, histórico e politico que a mesma apresenta.

A pretenção foi manifestada hoje pelo governador do Namibe, Archer Mangueira, após o final da sua visita àquela ilha, tendo salientado que, num período a curto e médio prazo, o governo poderá tornar esta localidade num verdadeiro Oásis  de Angola, pois a mesma apresenta infra-estruturas da década de 40, com valor turístico, histórico e  politico, que poderá atrair assim gentes nacionais e estrangeiras em saber mais da sua essência e do modo de vida dos seus povos.

Esta é primeira visita como governador do Namibe a esta Ilha.

 Nesta localidade, o governante visitou  a capela afecta à igreja católica, , tanques de água, o cine Baia dos tigre, antigo hospital, zona industrial e pesqueira, antigo cemitério, famosa lagoa e praia da Vanessa.

A comuna, com uma área de 100 quilómetros quadrados, foi fundada por pescadores do Algarve (Portugal) em 1860 e habitada por eles até ao final do período colonial, 1975, mas devido à escassez de água a vila foi ficando abandonada.

Actualmente é uma ilha isolada e desabitada, situada no sul de Angola. Reza a historia que a mesma foi descoberta pelo marinheiro português Diogo Cão. Desde a década de 1860 em que os primeiros habitantes mudaram-se para lá e estabeleceram a vila de pescadores chamada Tigres.

Em 1962, a conexão terrestre foi interrompida por uma tempestade. Isto levou a interrupção da ligação de água doce, que inaugurou o desaparecimento do assentamento. Após a revolução dos cravos, os últimos colonos deixaram a ilha em 1974, pela justificação da falta deste precioso líquido para a sua sobrevivência.
 

Hoje considerada como ilha fantasma voltada pela natureza, o que lhe torna como um lugar fascinante para a presença de turistas nacionais e estrangeiros.

A localidade dista a 150 quilómetros do município sede do Tômbwa e já foi considerada como um dos maiores centros de Pesca de Angola.

De salientar que o governo da província do Namibe em 1999 iniciou um estudo sobre a Baia dos Tigres, com vista a sua recuperação, mas por falta de financiamento o mesmo não foi concretizado.

A administração comunal da Baia dos Tigres funciona no município do Tômbwa, tudo porque a mesma não oferece condições para albergar  os seus funcionários.

Fonte: Angop

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: