Johnson, disposto a violar o direito internacional com o seu plano Brexit

Londres, 13 de Sep (EFE) – O primeiro-ministro britânico Boris Johnson deixou perplexos a políticos e juristas com o seu controverso projecto de lei que revê os seus compromissos Brexit e reabre a espinhosa questão da fronteira entre as duas Irlandas, em violação do direito internacional.

Johnson introduziu no Parlamento a Lei do Mercado Interno, que se destina a regular o comércio dentro das quatro nações do Reino Unido – Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte – após o actual período de transição com a União Europeia (UE) terminar a 31 de Dezembro.

Este texto legislativo foi introduzido enquanto Londres e Bruxelas negoceiam um acordo comercial que deverá reger a futura relação bilateral após 31 de Dezembro, mas nenhum progresso foi feito e o tempo que resta é curto, dado que Johnson deixou claro que não irá pedir uma extensão do período de transição.

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: