OS “GAJOS” QUE ROUBARAM OS SONHOS DOS ANGOLANOS FAZEM O POVO DE BURRO

Confesso que não sei se é um absurdo, “abcego” ou “abmudo”, o modo como quem roubou os sonhos da maior parte dos cidadãos, através do reaquecimento ilícito, tem sempre o desprazer de se defender alegando que são honestos e cumpridores das leis, fazendo o povo de burro, pois os bens e patrimónios que possuem não são claramente justificáveis, tal como afirma agora Irene Neto, em defesa de seu esposo, Carlos Manuel de São Vicente.

As sociedades organizadas dispõem de normas e leis para estabelecerem a justiça e a equidade, porém, não podemos nunca presumir que, um ex servidor público, com uma conta na Suíça com saldo de 900 milhões de dólares, uma rede de hotéis em todo espaço Nacional e accionista em muitos empresas de grande calibre seja inocente e honesto, não somos tão parvos assim.

Lugar de gatuno é na prisão, não importando o que tenha roubado, pena que as nossas autoridades ainda conseguem ser mais severos com quem rouba uma galinha ou botija de gás, ao invés de serem mais duros com quem adiou os sonhos dos angolanos, ao violarem leis e se tornarem milionários a custa do erário público.

Se Irene Neto reclama não ter o que comer ou estar sem dinheiro para as suas necessidades quotidianas, deve dar graças a Deus por estar esfomeada dentro de uma casa luxuosa e com todos “Kits”, pois por causa de seu marido e outros, o povo vive com fome, mergulhado numa indigência monumental, e, muitos deles, vivendo em lugares inóspitos.

Antes da filha do nosso amado primeiro Presidente da República, Agostinho Neto, deve compreender a seriedade da justiça que pensava que não funcionava, pois agora a chapa vai esquentar. O POVO é mil vezes mais pobres do vocês, portanto não veremos com olhos apaixonados e nem teremos compaixão pelo “sofrimento” de uma milionária que, com a conivência de seu esposo, ROUBARAM muito mais do que galinha, pão, botija de gás, ou até mesmo um banco, pois vocês ROUBARAM Angola e os angolanos, contribuindo negativamente para o empobrecimento das famílias da nossa mwangolé.

Por: Kizúa Massoxe

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: