PN será implacável no combate ao roubo de mercadorias

O delegado do Ministério do Interior no Huambo, Francisco Monteiro Ribas, exortou hoje, na vila da Chicala-Cholohanga, os efectivos serem implacáveis no combate aos crimes de roubo de mercadorias nas estradas nacionais, uma nova prática na região.

Falando na reunião de balanço do III trimestre de 2020, o também comandante provincial da Polícia Nacional referiu-se a este facto, uma vez que durante o período em análise tiveram lugar assaltos a camiões de mercadorias nas estradas nacionais 352 (Huambo/Chipipa) e 350 (Huambo/Bailundo/Mungo), numa alteração à forma de actuar dos marginais.

No entanto, o comissário Francisco Monteiro Ribas referiu que, apesar disso, neste período houve uma diminuição em termos criminais, com o registo de 941 de crimes de natureza  diversa, menos 38, do que em igual período anterior.

No mesmo período, foram desmantelados cinco (5) grupos de marginais, recuperadas 11 viaturas, mais de 100 quilogramas de liamba, 25 motorizadas, 21 armas de fogo de diversos calibres e 132 touros de madeira.

Disse que no domínio dos bombeiros, a prevenção de incêndios, afogamentos, desastres e calamidades e a situação migratória registam igualmente o decréscimo, face a actuação dos efectivos nos 11 municípios desta região.

O comissário Francisco Monteiro Ribas informou ainda que, nos últimos dias, regista-se igualmente uma redução de casos de roubo de motorizadas, bem como a sinistralidade rodoviária que reduziu na ordem dos oito por cento, o que constituiu uma das metas da corporação neste terceiro trimestre do ano em relação ao período anterior.

Por sua vez, ao intervir no encontro, o administrador do município do Chicala-Cholohanga, Paulo Domingos Kondomboque, assegurou que a situação operativa e delituosa na sua área de jurisdição é relativamente calma.

Salientou que o alcance destes feitos resulta do empenho e entrega total das forças do Ministério do Interior na sua área de jurisdição, que tem vindo a cumprir o seu papel de manter a ordem e tranquilidade em todo território da Chicala-Cholohanga.

Durante a sessão, os participantes fizeram um balanço e analisaram as principais incidências decorrente da actuação das forças da Polícia Nacional, os esclarecimentos dos crimes violentos por via do descobrimento dos seus autores, entre outros agendados.

Fonte: Angop

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: