Polícia captura “Puto P” no Namibe

Moçâmedes – O recluso Eusidio Correia de Sousa Pacheco “Puto P”, foragido desde Julho último, foi capturado nesta sexta-feira, pelo Comando Provincial da Polícia Nacional no Namibe.

Condenado a 23 anos de prisão por prática de crimes de roubo, violação de menores e furtos qualificados, o cidadão evadiu-se da cadeia da Comarca de Moçâmedes, usando um mosquiteiro e um alicate.

Até aqui, encontrava-se em parte incerta.

Desde a sua fuga da cadeia,  Puto P foi acusado de ter cometido  mais de cinco crimes, tais como roubo em supermercados, em bombas de combustível, roullots e residências.

O cidadão foi capturado por volta das 17h30 de hoje, no bairro Valódia, município de Moçamedes, quando se encontrava num “quiosque” a consumir alguns produtos.

Conforme o comandante provincial da Polícia Nacional, comissário Sebastião Mendes, a captura foi possível depois de um trabalho aturado e uma “boa operação”, de aproximadamente dois meses.

Em declarações à ANGOP, o oficial informou que, durante a detenção, o mesmo levou dois tiros na perna, quando tentava, mais uma vez, fugir dos efectivos da Polícia.

O comandante assegurou que os disparos não causaram danos graves.

Seguno Sebastião Mendes, a sua detenção levou tempo, porque o mesmo tinha colaboração dos familiares e de alguns efectivos dos serviços prisionais, bem como outros da Polícia Nacional, dos Serviços de Investigação Criminal e dos Bombeiros. Informou que os colaboradores serão responsabilizados criminalmente.

“Durante este tempo, fomos aconselhando os familiares a colaborarem com a Polícia Nacional, mas não aconteceu. Não queríamos que fosse assim, mas sim captura-lo sem usar armas de fogo”, exprimiu.

Adiantou que a Polícia Nacional está a trabalhar para capturar, ainda nos próximos dias, oito elementos que faziam parte do grupo do Puto P.

“Temos a certeza de que, no interrogatório, ele poderá colaborar e ajudar a identificar estes elementos”, afirmou, referindo, ainda, que o recluso será reintegrado no seu anterior grupo de trabalho, na cadeia.

Por sua vez, a médica do banco de urgência do Hospital Ngola Kimbanda, Ermelinda Nzinga, afirmou à ANGOP que o recluso tem dois projectis no membro inferior, e que a qualquer momento será submetido a uma cirurgia, para retida das balas.

Assegurou que o mesmo passa bem, sem apresentar nenhuma queixa”, apesar de ter apresentado feridas no rosto. “Está bem, nem parece que foi ferido”, rematou.

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: