Província de Malanje regista 313 óbitos por malária

As autoridades sanitárias de Malanje registaram, de Janeiro a presente data, 313 óbitos provocados por malária, mais 97 comparativamente ao período homólogo de 2019, de um total de 370 mil 901 casos diagnosticados.

A informação foi avançada hoje, nesta cidade, pelo supervisor do programa de luta contra a malária, Luís Demba, tendo realçado que no  período homólogo de 2019 foram registados 216 óbitos, resultantes de 279 mil 902 casos.

De acordo com a fonte, houve um aumento neste período de 93 mil 999 casos em relação ao período homólogo de 2019.

O aumento de caso, segundo o responsável, está na falta de observância das medidas preventivas, apesar das acções de sensibilização que têm sido desenvolvidas com frequência junto da população, para prevenir a doença.

Malária é uma doença infecciosa febril aguda transmitida pela picada da fêmea do mosquito anopheles infectada por plasmodium, cuja prevenção passa pelo uso de mosquiteiros e repelentes, bem como combate as larvas dos mosquitos e outras práticas de saneamento básico.

Os sintomas mais comuns são o calafrios, febre as vezes altas, dores de cabeça e musculares, taquicardia, aumento do baço e em alguns casos o delírio.

Fonte: Angop

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: