Relatório do BNA diz que BPC é o pior banco comercial do país

Um relatório divulgado recentemente pelo Banco Nacional de Angola indica que o Banco de Poupança e Crédito (BPC) é a instituição financeira de que mais os clientes reclamam, pelos serviços que presta. O documento do Portal do Consumidor analisa as 20 instituições bancárias a operar no mercado angolano.

O relatório, referente ao terceiro trimestres de 2020, aponta que de Julho à Setembro, o BPC acumulou 44% das reclamações, numa lista onde constam os seis maiores bancos comerciais por carteira de clientes, com um total de 134 reclamações. Os 14 bancos de menor dimensão também consta da lista de reclamações, perfazendo desta forma um total de 627 reclamações no período em referência.

Das reclamações dos clientes do BPC, o relatório do Departamento de Conduta Financeira do BNA faz constar os serviços de Contas de Depósito à Ordem, Transferências e falhas no uso dos serviços de Terminais de Pagamento Automático (ATM E TPA), com 134 reclamações.

A seguir ao BPC aparece o Banco Milénio Atlântico, com 5% das reclamações sobre os serviços de transferências, Operações sobre o estrangeiro e de Contas de depósito, ao passo que o Banco Angolano de Investimento (BAI), a terceira em volume de reclamações, com 7,5%, as reclamações estão relacionadas com cobranças, transferências e crédito à habitação.

Do BFA, com 3,7%, os clientes reclamam sobre contas de depósito à ordem, transferências bancárias e operações cambiais. O quinto banco mais reclamado é o Sol, com 4,8% sobre crédito ao consumo, transferências e contas de depósito à ordem. Já o Banco BIC aparece como o última da lista dos bancos de maior dimensão em Angola, com 3,3% das reclamações sobre os serviços de contas de depósito à ordem, Crédito à habitação e transferências.

Na classificação dos tipos de reclamações apresentadas ao portal do consumidor do BNA, sobre os serviços prestados pelos bancos comerciais, as falhas dos serviços de transferência aparecem em maior número, com um total de 154, seguidas de Depósito à ordem com 126, Operações Cambiais, Operações sobre o Estrangeiro, Máquina ATM/TPA, Crédito ao Consumo, Crédito à Habitação, Outros Tipos de Crédito, Cartões de Débito, entre outras.

Sobre as reclamações dos serviços de transferências bancárias o registo aponta ara 154 no total, sendo 119 referentes a operações em moeda estrangeira e 35 respeitantes a moeda nacional, relacionadas com operação não efectuada/reconhecida e morosidade na realização da operação.

De acordo com o relatório, no período em referência, a carteira de clientes dos 26 Bancos constitui total de 12 279 963 de assinantes. Deste número, 627 apresentaram reclamações ao Portar do consumidor do BNA, no trimestre em causa, sendo Setembro o mês de maior volume de reclamações. Entretanto, o BNA considera o número “baixo”, tendo em consideração ao facto de que em média, apenas 4,6 clientes em cada 100.000, apresentam reclamações contra as instituições financeiras de grande dimensão e, uma média de 4,3 clientes em cada 50.000 reclamaram contra as instituições de média e pequena dimensão.

A lista das 14 instituições bancárias de média e pequena dimensão é liderada pelo Banco Yetu, seguida do Banco Caixa Geral Angola, Banco de Negócios Internacional, Banco de Comércio e Indústria, entre outros, sendo o Standar Bank o último da lista.

Contactada pelo Correio da Kianda uma fonte do BPC disse reconhecer as falhas que têm havido na transferência bancária bem como do internet banking, como sendo “falhas normais de sistema”.

“É como nas operadoras de telefonia. Há vezes que tu tens dificuldades de ligar para alguém, mas que depois consegues”, exemplificou

0 0 votes
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: