Empresa garante que em dois meses já produziu 50 mil telemóveis inteligentes

A empresa Afrione, originária dos Emirados Árabes Unidos, com uma unidade de montagem de equipamentos electrónicos na Zona Económica Especial Luanda-Bengo, já produziu, desde Outubro de 2020, altura da sua inauguração, mais de 50 mil smartphones e outros dez mil telemóveis da sua marca, e a sua capacidade actual é três mil aparelhos mensalmente. Nos próximos meses prevêem produzir também aparelhos de televisão.

O presidente do Grupo Contec Global, detentora da marca, Sahir Berry, referiu que aquela unidade fabril ainda está em fase de testes de capacidade de produção, e que em breve, quando for atingida a capacidade máxima pretendida, os números poderão duplicar, tanto de smartphones como de telefones normais, e iniciarão a produção de outros equipamentos electrónicos, como tablets, computadores e ATM.

O objectivo, avançou, é potenciar o desenvolvimento tecnológico, a literacia digital em todo o país, garantir produtos acessíveis, inteligentes e de elevada qualidade. Outro contributo pretendido, segundo o investidor, é a capitalização financeira com o fomento de pagamentos por via electrónica. “Queremos estar cada vez mais perto do nosso público e responder às suas necessidades, sempre de forma eficiente e eficaz”, revelou, acrescentando que o principal objectivo da Afrione é democratizar o acesso às tecnologias de informação no país.null

Garantiu que os telemóveis estão a ser produzidos localmente, por jovens maioritariamente angolanos. Além de empregar, Sahir Berry informou que já formaram mais de cem jovens, e em breve, quando aumentarem a capacidade de produção, vão recorrer a estes jovens por si formados, para integrar o grupo de trabalhadores da empresa.

Acrescentou ainda que o grande diferencial da sua marca, é o facto de oferecer reparações de qualquer meio electrónico, que o utilizador vir partido, quer seja da marca como também de outras marcas do mercado.

A Afrione é um produto da Contec Global, sedeada no Reino Unido, e com forte presença na Alemanha, Catar, Índia, Emirados Árabes Unidos, Níger, Guiné Equatorial, Nigéria, Burundi e desde Outubro de 2020 que se instalou em Angola.

Além de meios electrónicos, o empresário mantém também aposta em diversos investimentos nos sectores e actividade económica, como na agricultura e tecnologia automóvel.

“Estamos também interessados em criar um centro de inovação e estamos a procura de espaço para a sua instalação. Se souberem de algum espaço em que pudéssemos instalar, por favor entrem em contacto. Queremos ensinar os jovens a montar equipamentos electrónicos”, reforçou.

“Estamos também a procura de jovens designer que vão trabalhar neste centro para ensiná-los a criar aplicativos e outras ferramentas tecnológicas”, adiantou.

0 0 vote
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: