Isabel dos Santos nas barras do tribunal

Três bancos portugueses interpuseram duas ações de execução sobre a empresa de Isabel dos Santos que detinha o controlo da Efacec antes da nacionalização pelo governo português, avançou a imprensa portuguesa.

A primeira ação intentada pelo Novo Banco, Millennium BCP e Caixa Geral de Depósitos contra a Winterfell 2, incide sobre 18,5 milhões de euros, enquanto a segunda ação, submetida apenas pelo Novo Banco e o BCP, recai sobre um valor de 10,3 milhões de euros.

Segundo a mesma fonte, os três bancos pretendem “garantir o direito à futura indemnização” porque perderam o penhor que detinham sobre ações de Isabel dos Santos nacionalizadas pelo governo português. 

De relembrar que, o governo português decidiu nacionalizar a Efacec, em 3 de julho do corrente ano, na altura, a empresa era detida maioritariamente pela empresária angolana, Isabel dos Santos com 67,2% das ações.

A nacionalização da Efacec pelo governo português, surge na sequência do envolvimento da filha do ex-Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, no caso ‘Luanda Leaks’, no qual o Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação revelou, em 19 de janeiro passado, mais de 715 mil ficheiros que detalham alegados esquemas financeiros de Isabel dos Santos e do marido que lhes terão permitido retirar dinheiro do erário público angolano através de paraísos fiscais.

Depois das revelações do “Luanda Leaks”, Isabel dos Santos foi obrigada a desfazer-se das participações que detém em muitas empresas portuguesas, incluindo a Efacec, EuroBic e tantas outras, mas devido ao cenário económico atual, a empresária não conseguiu encontrar um comprador.

0 0 vote
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: