Ministra acusada de mandar vazar documentos reservados

A ministra da Cultura, Turismo e Ambiente, Adjany Costa, é apontada como a figura que está a liderar uma campanha contra o musica criado para assinalar os 45 anos da Independência Nacional, proclamada a 11 de Novembro, ganha pela empresa Karga Eventos, do músico angolano Big Nelo.

Segundo fontes do Correio da Kianda no super Ministério dirigido pela jovem bióloga, o mau clima reinante no sector, resulta das pressões críticas dos fazedores da Cultura à gestão da Adjany Costa, concretamente no último debate realizado pela TPA sobre “O estado da cultura angolana em fase da pandemia da covid-19”.

O Site Luanda Post, avança que circula há algumas semanas pelos corredores do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente uma figura que pode ajudar a entender os links da Ministra Adjany Costa no Novo Jornal e a esclarecer como documentos reservados mereceram destaque de capa.

De acordo com a fonte, recentemente, o jornalista Emílio Miguel Casimiro foi nomeado consultor da Ministra, numa indicação propositadamente escamoteada. Afinal, trata-se simplesmente do rosto por detrás de Nock Nogueira, antigo Director interino do Novo Jornal.

Nock Nogueira é pseudónimo de Emílio Miguel Casimiro que, embora tenha saído do Novo Jornal, mantém uma forte influência sobre os jornalistas da redacão do semanário ao ponto de fazer sombra ao actual director, Armindo Laureano.

Foi a Nock que foi confiada a missão de vazar a papelada, de tal modo que fosse criado o artifício de ocultar um documento que pudesse esclarecer melhor os factos. A matéria do Novo Jornal baseou-se num documento fraudulento, assunto que a seu tempo poderá ser alvo de tratamento nesta plataforma.

0 0 vote
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: