“Os meus valores e princípios não têm preço”, diz Higino Carneiro

O general, deputado e antigo governador de Luanda, Francisco Higino Carneiro, escreveu, na noite deste domingo, 15, que não se revê em uma publicação onde ele e outras figuras políticas, empresariais e jornalistas estão a ser acusados de estar por trás de uma máquina detractora que financia campanhas contra a imagem do Presidente da República, João Lourenço.

“Não me revejo nesta infeliz publicação”, reagiu e assegurou que os seus “valores e princípios não têm preço”, escreveu.

A publicação diz que a empresária Isabel dos Santos, filha do ex-presidente José Eduardo dos Santos, os generais Higino Carneiro, Kopelipa, Leopoldino Dino e outros, são proprietários de “contentores com kwanza, dólar e euro, enterrados em fazendas augures no país, que actualmente estão a usar para financiar uma campanha contra o presidente João Lourenço, por estar a combater a corrupção”.

O texto partilhado pelo activista do MPLA, Armindo Cabral, nas redes sociais, também acusa a UNITA e o seu presidente Adalberto Costa Júnior, de receber financiamento e de criar caos e vandalismo como via mais segura de se chegar ao poder.

Por outra, também acusa o secretário geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA), Teixeira Cândido, de estar a utilizar dinheiro para recrutar jornalistas para estarem à favor da UNITA.

Sublinha que os mentores da suposta “corja por trás da máquina detractora de João Lourenço, devia usar esse dinheiro para ajudar a alimentar o povo, reforçar a assistência médica e em medicamentos, reforçar o esforço empreendido para desenvolver a agro-indústria e minimizar a actual situação social e económica do país, em vez de fazer o contrário”.

0 0 vote
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: