Privatização do Mercado do KM 30 volta a gerar conflitos

A Administração Municipal de Viana não cumpre, há três anos, com uma decisão do Tribunal Provincial de Luanda que teve, inclusive, parecer favorável do antigo Presidente da República e de dois governadores, que ordena a entrega do Mercado do KM 30 à sua legítima proprietária.

O Governo Provincial de Luanda (GPL) deverá entregar, oficialmente, a gestão do Mercado do KM 30 à empresária Cidália de Matos Baptista Cambinda, proprietária do espaço, que há 12 anos se viu impedida, pela Administração Municipal de Viana, de gerir ou beneficiar das receitas arrecadadas junto dos comerciantes.

Localizado no município de Viana, o Trinta é um dos maiores mercados a céu aberto da capital do País, controla pelo menos 7.500 vendedores e tem uma facturação diária de três milhões de kwanzas e mensal de 90 milhões.

“A experiência acumulada ao longo dos anos aconselha a entrega da gestão dos mercados a entidades privadas”, confidenciou ao Novo Jornal uma fonte do GPL, avançando que Cidália Cambinda assume a gestão do referido mercado em Janeiro de 2021.

Ouvida pelo NJ, a empresária, que desde 2006 vem disputando a titularidade do espaço onde está instalado o mercado, denunciou estar a ser perseguida por elementos desconhecidos.

“Na semana passada, dispararam três tiros contra uma das minhas viaturas. Já comunicámos o sucedido à Polícia Nacional. Sendo um mercado rentável, várias figuras influentes estão por detrás deste recinto”, argumentou.

Cidália Cambinda, contou, é proprietária do espaço construído há 14 anos, mas foi “forçada a abandoná-lo pelo ex-administrador de Viana, Zeca Moreno”, por razões que ela própria desconhece.

0 0 vote
Avalia o Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os Comentários
0
Adoraríamos que Comentasses x
()
x
%d blogueiros gostam disto: